×

Como ser um bom cliente oculto

Autor:

Sobre: Bacharel em Economia pela Universidade Federal de Viçosa e Mestrando em Economia com Área de Concentração em Desenvolvimento Econômico e Políticas Públicas também pela UFV.

Postagens: 11

Discrição, boa capacidade analítica e senso crítico são características necessárias, e capazes de serem desenvolvidas, de um bom cliente oculto. Mas como saber usar corretamente esses atributos? Abaixo seguem algumas dicas de como ser discreto, analítico a crítico de maneira que a qualidade da visita seja maximizada.

Discrição

Ser discreto não quer dizer passar despercebido e muito menos ser invisível. A discrição de um cliente oculto está ligada à sua versatilidade. Sem dúvidas é necessário manter uma postura sólida e mostrar cortesia durante a visita, no entanto cada estabelecimento avaliado pede um comportamento diferente. Já pensou avaliar um restaurante de alta cozinha portando-se da mesma forma que em uma balada? Pois então…pesquisar sobre o estabelecimento, se atentar ao dress code do local e saber como o público do local se comporta são condutas fundamentais para que sua identidade secreta não seja descoberta.

Capacidade analítica

Como cliente oculto seus olhos são sua melhor ferramenta de trabalho. Tudo aquilo que é visto durante uma visita deve ser analisado e como devemos “escanear” o estabelecimento visitado, a tabela abaixo traz uma lista de perguntas que podem ajudar a dar um norte durante a visita.

infográfico com dicas de como ser um bom cliente oculto

Senso Crítico

Ter senso crítico é diferente de ser apenas crítico e em hipótese alguma durante a avaliação erros deverão ser apontados. Em muitos trabalhos deve-se fazer perguntas e solicitar itens, como contratos, por exemplo. Porém, é bem possível que, diante de um estabelecimento que não está em compliance com determinadas políticas ou código de conduta, sejam encontradas algumas barreiras. Em casos como este, seu disfarce pode ser comprometido caso insista. Assim, é necessário que o cliente oculto além de conseguir interpretar aquilo lhe é dito de forma clara, consiga fazer uma leitura do ambiente sem precisar da boa vontade de quem está sendo avaliado. Você deve ler as entrelinhas durante as conversas e dar a devida importância àquilo que não foi apresentado tanto quanto àquilo que estava visível a olho nu.

#BÔNUS 1

Todas as três competências tratadas neste artigo estão intrinsecamente ligadas. Se você percebeu isso ao longo da leitura, está no caminho certo.

#BÔNUS 2

NÃO SE ESQUEÇA DOS COMPROVANTES!

É comum que o cliente oculto compre ou consuma algum produto ou serviço durante uma avaliação. Dessa forma, os comprovantes são de suma importância para que o reembolso seja efetuado.  A melhor forma de aprender é praticando. Cadastre-se como Cliente Oculto Opus e tenha acesso a várias oportunidades.

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *