×

Tipos de pesquisa eleitoral quantitativa

Autor:

Sobre: Economista pela Universidade Federal de Viçosa e fundador do Instituto OPUS. Especialista em pesquisas de opinião pública, mercado e cliente oculto.

Postagens: 28

Dentre todas as transformações ocorridas nas campanhas eleitorais do século XX, talvez a mais importante tenha sido a inclusão da pesquisa eleitoral no núcleo central de estratégias e decisões.

Hoje não mais se concebe uma campanha feita às cegas, baseada na sempre discutível experiência, na intuição e na improvisação.

Não se concebe uma campanha que não tenha conhecimento preciso das opiniões e sentimentos dos eleitores e do acompanhamento da flutuação desses parâmetros.

A pesquisa de opinião pública possui os instrumentos técnicos adequados para identificar as propostas aprovadas pelos segmentos decisivos do eleitorado, de cujo apoio depende a vitória.

Além disso, proporciona à campanha política as informações necessárias para definir o seu eixo estratégico, permitindo utilizar com maior eficácia possível os recursos limitados que possui.

A campanha eleitoral moderna deve, sempre que possível, ter um programa completo de pesquisas. Listamos abaixo três tipos de pesquisa eleitoral quantitativa.

Antes da campanha: A pesquisa de diagnóstico

Na fase anterior à campanha, deve-se realizar a pesquisa de diagnóstico político ou benckmark poll. O Levantamento funciona como marco zero da campanha, e que fornecerá as informações vitais para definir o posicionamento da candidatura.

Nesta pesquisa, com um questionário expandido e uma amostra expressiva, busca-se conhecer:

  • As expectativas e prioridades do eleitor
  • Os atributos positivos e negativos da imagem do candidato e de seus concorrentes
  • O grau de definição / indefinição das intenções de voto
  • Os dados necessários para realizar a segmentação do eleitorado

Durante a campanha: Pesquisas de tendências

Durante a campanha devem ser realizadas pesquisas de tendências políticas frequentes. Elas são destinadas a aprofundar as descobertas da pesquisa de diagnóstico.

Os objetivos são realizar o ajuste fino do foco da candidatura, e avaliar os resultados da campanha até o momento de sua realização

Final da campanha: Tracking eleitoral

Nos últimos 2 meses da campanha, é desejável que se conduza a pesquisa tracking eleitoral. Essa modalidade de pesquisa possui as mesmas características metodológicas das pesquisas de diagnóstico e de tendência. É dotada de alta sensibilidade para medir as flutuações de curto prazo da opinião pública, orientar o esforço final e possibilitar o acesso à opinião do eleitor imediatamente após a ocorrência de fatos que possam afetar a sua candidatura e participações em debates ou programas eleitorais.

Mesmo as campanhas mais modestas necessitam, para ter sucesso, de informações confiáveis sobre o eleitor e sobre a dinâmica de campanha. Um programa completo de pesquisas eleitorais é o melhor instrumento para conseguir esse objetivo.

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *