×

Confira a matéria do diretor do Instituto OPUS, Matheus Dias, na Revista da Associação Mineira de Municípios

Autor:

Sobre:

Postagens: 17

Confira a matéria do diretor do Instituto OPUS, Matheus Dias, na Revista da Associação Mineira de Municípios
5 (100%) 3 voto[s]

O diretor executivo do Instituto OPUS, Matheus Dias, escreveu um artigo para a 71ª edição da revista Notícias das Gerais, publicada pela Associação Mineira de Municípios – AMM.

No texto, Matheus destaca a importância das pesquisas de opinião pública para a administração municipal. Foram abordados temas como a importância de realizar avaliações de mandato com frequência, índices de aprovação popular e tecnologias utilizadas no processo de pesquisa.

A edição da revista também conta com participação do Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, Cláudio Terrão e do Desembargador e Presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Herbert Carneiro.

A revista da Associação Mineira de Municípios é publicada trimestralmente e distribuída em todas as Prefeituras e Câmaras do Brasil. Acesse a edição digital da publicação no site da AMM.

Matheus Dias Artigo AMM

Confira o artigo de Matheus Dias na íntegra:

Pesquisa de Opinião Pública: A base de uma administração municipal inteligente

A administração pública é cada vez mais desafiadora. Os recursos estão cada vez mais escassos, e são frequentes os projetos de lei que oneram os cofres municipais sem a devida contrapartida financeira.

A população, por outro lado, exige mais dos governantes. A velocidade com que as informações circulam, e a facilidade de expor problemas em canais públicos demandam cada vez mais agilidade dos governantes.

Uma forma de facilitar a gestão da máquina pública é tomar decisões baseadas em dados.  E neste caso, a pesquisa de opinião pública é instrumento adequado.

A pesquisa quantitativa, tem por objetivo conhecer, quantificar a avaliar situações, ações e intenções dos habitantes de uma cidade, estado ou país.

É elaborado um questionário de 20 a 40 perguntas alinhadas com o objetivo do levantamento. Em seguida, pesquisadores vão a campo para entrevistar pessoas. Antes de sair, cada entrevistador já sabe quantos homens, mulheres, jovens, velhos, pobres e ricos devem entrevistar para obter a amostragem condizente com a população.

A maioria dos institutos de pesquisa realiza a coleta de informações com o auxílio de tablets. Os resultados são enviados via 3G para um servidor, que já disponibiliza para consulta em tempo real dos resultados primários.

É recomendado que o prefeito conduza no mínimo duas pesquisas quanti por ano. Nesses levantamentos, entre outras informações, será possível mensurar a aprovação popular ao governo.

Esse indicador tem grande correlação com o sucesso ou fracasso do grupo político no próximo pleito, seja através da reeleição do atual governante ou com a entrada de um nome apoiado pelo atual governo.

Embora não exista um corolário, é seguro dizer que uma soma de 50% de avaliações ótimas e boas garante a reeleição ou emplaca um sucessor no gabinete. Entre 40% e 50% temos uma disputa acirrada e abaixo de 40% de aprovação temos um campo fértil para candidatos da oposição.

Revista da Associação Mineira de Municípios


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *