O fim do IBOPE e o futuro das pesquisas de opinião no Brasil

Saber o que o público pensa é essencial para a tomada de decisão de qualquer empresa ou pessoa pública. As métricas utilizadas pelas companhias, as pesquisas eleitorais, os números que contabilizam o engajamento de um artista nas redes sociais são algumas medições que os guiam estrategicamente rumo ao crescimento.

Imagine uma campanha eleitoral realizada sem ter ideia da opinião do povo sobre um político específico? As decisões tomadas por ele certamente não seriam as melhores.

É nesse sentido que trabalham as pesquisas de opinião, com as quais atuou com excelência o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) durante 79 anos, encerrando suas atividades em 2021. Saiba mais sobre a trajetória dessa importante instituição e sobre as pesquisas de opinião no Brasil.

O que foi o IBOPE?

O Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística foi uma das maiores empresas de pesquisa de opinião pública, política e de mercado da América Latina. A empresa ofereceu, durante 79 anos de atividade, estudos de opinião, intenção de votos, comportamento de mercado etc.

O IBOPE foi tão grande que, além de atuar no Brasil, conseguiu abranger outros 14 países com as suas pesquisas e a sua sigla se tornou um substantivo que significa sucesso pessoal, prestígio e reputação.

Em 2014, os direitos da organização foram comprados pela empresa inglesa Kantar. Consequentemente, o IBOPE sofreu uma divisão formando a Kantar Ibope Media e IBOPE Inteligência.

História do IBOPE

O instituto foi ciado por Auricélio Penteado, em 1942, em cooperação com Arnaldo da Rocha e Silva, um dos fundadores da renomada Escola Superior de Propaganda e Marketing – ESPM. Auricélio era dono da Rádio Cosmos e sua ideia inicial era medir a audiência das rádios brasileiras e realizar comparações que poderiam ser utilizadas em prol da sua própria emissora.

Como os resultados não foram satisfatórios para a Rádio Cosmos, Auricélio decidiu se dedicar integralmente às pesquisas. As técnicas utilizadas na época foram trazidas do American Institute of Public Opinion.

O IBOPE utilizava, em suas pesquisas, o people meter, um dispositivo que permitia medir a audiência da canais de TV e rádio de forma passiva. O instituto foi extremamente importante na medição de audiência no Brasil durante todo o seu período de atuação.

Em 1977, Paulo de Tarso Montenegro assumiu a presidência da empresa e, a partir de então, o IBOPE passou a ser comandando pela família Montenegro. Foi sob nova direção que a organização realizou as primeiras pesquisas eleitorais de boca de urna. Os números obtidos foram extremamente satisfatórios, próximos dos reais resultados das eleições do final da década de 70.

No ano de 1980, o IBOPE cria o Painel e lança o Painel Nacional de Consumo (PNC). Com esse mecanismo, foi possível coletar, processar e entregar informações de pesquisa em tempo real para os clientes.

Na década de 90, a instituição avançaou para fora do Brasil. Associações com empresas de pesquisa da América foram efetuadas e o IBOPE passou a oferecer dados importantes para TV a cabo desses países.

Durante a sua existência, o IBOPE foi dividido em setores específicos de atuação. As quatro divisões que formavam o instituto eram:

  • IBOPE Ambiental: prestou serviços voltados aos aspectos ambientais e sustentáveis e atuou na América Latina e África;
  • IBOPE Educação: atuou na área de educação executiva e visava capacitar profissionais na tomada de decisões estratégicas baseada na análise de dados;
  • IBOPE Media: foco em detalhamento dos hábitos de consumo de internautas;
  • IBOPE Inteligência: parte central do instituto e já citada no artigo, é aquela que atua nas pesquisas de mercado, eleitorais etc.

Por que as pesquisas de opinião são importantes?

As pesquisas de opinião são extremamente úteis para qualquer tipo de instituição. O objetivo central dessa estratégia consiste em levantar dados para aumentar o desempenho da organização ou pessoa pública no mercado em que atuam e gerar diferenciais que façam com que o contratante da pesquisa esteja à frente da concorrência.

A melhor tática para tomar decisões e planejar ações é ouvir a opinião do seu público. Medir a satisfação dos clientes ou da população, suas vontades e padrões de consumo e/ou hábitos é algo essencial.

Alguns tipos específicos de pesquisas são:

  • Pesquisa eleitoral: mede a intenção de voto da população em período de sufrágio;
  • Pesquisa de mercado: capta informações de comportamento de consumo em geral;
  • Pesquisas de satisfação: mede a satisfação do cliente com certo produto ou serviço.

Por que o IBOPE encerrou suas atividades?

Em 2021, chegou ao fim o licenciamento efetuado em 2014 pela Kantar pelo IBOPE. Dessa forma, o instituto passou a pertencer totalmente à empresa inglesa.

A Kantar Ibope Media, que atua em pesquisas de mídia e mensuração de audiência, continua operando em mercado nacional sendo integralmente pertencente ao grupo Kantar. Entretanto o IBOPE Inteligência, a qual atuava em pesquisas de opinião, política e de mercado, deixou de existir após 79 anos de atuação.

Sobre o fim das suas operações, o IBOPE se manifestou via comunicado oficial dizendo que “a excelência de seu trabalho fez com que a marca virasse símbolo de pesquisa, prestígio e credibilidade. Entrou para o dicionário, fazendo com que seu nome virasse um substantivo usado largamente no vocabulário do dia a dia das pessoas e contribuiu significativamente para o fortalecimento das instituições democráticas do Brasil e, particularmente, a de pesquisa”.

A Kantar também se manifestou alegando que “é uma empresa totalmente independente do IBOPE desde 2014 e que conserva sua marca e se mantém dedicada ao oferecimento de inteligência de mídia para as melhores tomadas de decisão, entregando a seus clientes na América Latina as mais abrangentes e precisas informações sobre consumo, desempenho e investimento de mídia”.

Qual é o futuro das pesquisas de opinião no Brasil?

Como já esclarecido durante o artigo, o IBOPE foi uma empresa que atuou com excelência no ramo das pesquisas de opinião no país durante quase 80 anos. Com o fim das atividades do instituto, o que o futuro guarda para a área desse tipo de estudo?

Felizmente, outras empresas também têm realizado um trabalho excepcional em pesquisas de mercado, eleitorais, entre outros. Uma delas é o Instituto de Pesquisa OPUS.

A empresa oferece quatro serviços centrais:

Com sede em Belo Horizonte, a OPUS conta com uma equipe de profissionais dedicada a tornar excelente o universo das pesquisas de opinião do Brasil.  

Ficou interessado em algum dos nossos serviços? Fale com um especialista. Ficaremos felizes em ajudá-lo.

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo