Clusterização: Aprenda o que é e a sua importância

Para que uma campanha de marketing dê certo, é muito importante que o seu objeto e objetivo estejam bem definidos. Sendo objeto: o produto que será divulgado e objetivo: os clientes a serem atingidos.

A clusterização ajuda a segmentar esses dois componentes do negócio, permitindo ações mais precisas e resultados mais concretos. Entenda mais sobre essa estratégia seguindo a leitura!

O que é clusterização?

Cluster, do inglês, significa “grupo”. Logo, clusterizar nada mais é do que agrupar. Uma empresa tem a capacidade de aplicar esse agrupamento no setor onde sentir necessidade. Nos seus produtos, nos clientes ou nos seus conjuntos de informações.

Os profissionais de marketing e agentes de TI conseguem clusterizar praticamente qualquer tipo de informação, desde que essa seja quantificável. Neste artigo, iremos dar enfoque à clusterização de clientes!

Ao realizar este tipo de agrupamento, a intenção é facilitar a execução das estratégias de marketing.

Com certeza, você já recebeu um anúncio de algum produto em suas redes sociais que fosse de seu interesse. Para que isso ocorresse, a empresa teve de adquirir uma informação de que você talvez estivesse interessado em determinado produto por meio dos seus históricos de pesquisa. Logo, esse dado foi segmentado e você passou a fazer parte do cluster de potenciais clientes daquela empresa.

Cluster x Persona

É muito comum confundir o conceito de cluster com o de persona, visto que ambos têm intuitos semelhantes: criar estratégias mais certeiras para a empresa.

Entretanto, o cluster de clientes é um grupo determinado de consumidores, enquanto a persona é um personagem fictício criado para se assemelhar ao cliente de sua firma. É como se a persona abordasse todas as pessoas do cluster dentro de um único perfil.

Por exemplo, suponhamos que a gente tenha uma empresa de maquiagens e queremos realizar uma campanha bem simples para a nossa nova coleção.

Podemos criar um cluster de mulheres entre 20 e 35 anos. O agrupamento irá nos ajudar a criar uma campanha que se direcione apenas a esse público. Não faria sentido, por exemplo, incluir características infantis à campanha, visto que o público-alvo é adulto.

Agora imaginemos a persona que seria criada especialmente para essa campanha: Luana, mulher de 25 anos, casada, mãe de um filho, formada em publicidade e propaganda e frequenta shoppings de 15 em 15 dias.

Percebe a diferença entre as duas estratégias?

Onde a clusterização pode ser aplicada?

Como já dissemos, todos os dados que podem ser quantificados são clusterizáveis. Os agrupamentos mais utilizados e importantes são:

Clientes

A ideia é criar grupos de clientes com características em comum com o objetivo de guiar as estratégias de marketing de uma forma mais coesa e dinâmica.

Lembre-se: é importante conhecer os clientes e consumidores em potencial para que as campanhas gerem o resultado esperado.

Produtos

Clusterizar os produtos segue o mesmo princípio de clusterizar clientes. É interessante agrupar as suas mercadorias por:

  • Categorias: algumas serão interessantes para algumas pessoas, outras não. Por exemplo, produtos para cuidados com o rosto de pele oleosa, produtos para cuidados pessoais masculinos etc.;
  • Preços: é importante se direcionar enquanto cliente para os produtos com o preço que você esteja disposto a pagar. Um bom exemplo disso são os sites de lojas, uma vez que permitem que você escolha o preço dos produtos que aparecerão em sua tela;
  • Público-alvo: segmentar os produtos por público-alvo auxilia no processo de vendas intensamente.

Dados

Agrupar os dados de uma empresa segundo o grau de semelhança das informções a ajuda em sua organização operacional, facilitando o acesso e o entendimento desses elementos. Os clusters criados auxiliam, portanto, em futuras consultas das equipes de software, além de contribuir também para uma análise mais dinâmica do banco de dados.

Importância da clusterização

Para deixar clara a importância da clusterização, utilizaremos o exemplo de uma biblioteca de uma universidade. Imagine que essa biblioteca tenha 20 mil livros. Um aluno deseja encontrar uma obra específica de Direito Penal.

Caso essa biblioteca não organizasse os seus livros em grupos, seria impossível encontrar o livro de forma rápida, como é feito normalmente.

As bibliotecas, de certa forma, também trabalham com clusters. Por exemplo, o livro estaria na sessão de ciências humanas, na estante de direito e na prateleira de Direito Penal, com a sua numeração específica.

Essa referência deixa clara a importância da clusterização: organização. Quando se organiza informações, a facilidade com que se opera qualquer aspecto é muito maior!

Saiba mais

A clusterização é uma ótima estratégia para segmentar e organizar informações diversas dentro de uma empresa, ajudando em suas operações e guiando as suas estratégias de marketing de maneira assertiva. Os resultados são: melhorias operacionais, crescimento na prospecção de clientes e aumento da receita.

Para criar os grupos, nos mais diversos setores é importante que a empresa tenha informações para segmentar. As pesquisas de mercado são ótimas estratégias para obter informações relevantes e levantar dados nesse sentido.

Validação de produtos, precificação e levantamento de dados oficiais são algumas das ferramentas que uma pesquisa de mercado pode proporcionar à sua empresa.

Ficou interessado? O Instituto Opus é especializado em pesquisas de mercado! Entre em contato com um de nossos especialistas para saber mais. Ficaremos felizes em ajudá-lo!

Gostou do nosso conteúdo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo