×

Técnica da Amostra Dividida

Técnica da Amostra Dividida
5 (100%) 2 votos

Também conhecida como Split ballot, essa é uma técnica estatística simples e consiste na divisão de uma amostra em duas ou mais subamostras. Para esses diferentes grupos, são aplicados questionários quase idênticos.

Mesmo sendo muito semelhantes, tais questionários podem resultar em respostas diferentes. Essa diferença de resultados entre as amostras, é resultado da diferença entre os enunciados e opções da pergunta.

No geral, para essa técnica ser válida, a diferença entre esses questionários deve ser bem pequena, geralmente de apenas uma pergunta.

Assim, essa técnica avalia as diferenças nas respostas das subamostras, verificando os diferentes comportamentos apresentados pelos indivíduos para diferentes situações.

Exemplo de Split ballot

Como ilustração, vamos imaginar que em um determinado prédio esteja sendo realizada uma avaliação sobre a administração do síndico. A amostra reúne todos os moradores desse prédio.

Essa amostra é dividida ao meio, em duas sub amostras, “Amostra 1.1” e “Amostra 1.2” respectivamente. As opções para avaliação do síndico aplicado para a Amostra 1.1 são compostas por: ótimo, bom, regular e ruim. Já na amostra 1.2, a única diferença em relação a anterior, é a inclusão da opção “Regular”.

Exemplo Amostra Dividida
Observada a margem de erro da pesquisa, a diferença entre os resultados pode ser atribuída à formulação da pergunta e opções disponíveis.

Amostra dividida na prática

Durante a Pesquisa Social Brasileira (PESB), a técnica da amostra dividida foi utilizada para avaliar se a percepção que se tem da cor de pele de uma pessoa pode ser afetada pelo status da sua profissão. Em outras palavras, se a população considera uma pessoa mais ou menos negra devido a atividade que desempenha.

Na PESB, chegou-se a conclusão que o contexto social não “embranquece” uma pessoa, como já foi defendido em trabalhos científicos sobre o tema. Para mais detalhes sobre a pesquisa, recomendamos a leitura do livro “A Cabeça do Brasileiro”.

Cuidados ao utilizar a técnica da amostra dividida

O pesquisador que pretende utilizar o split ballot em seu trabalho deve ter bastante cuidado ao dividir a amostra. Elas devem ser o mais próximas possível em todas as variáveis de controle utilizadas no levantamento. Essas cotas podem ser sexo, idade, escolaridade, renda ou outro fator que o idealizador considere importante para a pesquisa.

Deve-se notar que nos resultados da amostra dividida a margem de erro é maior que nos resultados gerais da pesquisa, uma vez que o número de entrevistas é menor.

Contato Instituto OPUS Pesquisa